Diagnóstico precoce é fundamental para tratar cardiopatias congênitas | Bem Estar | G1

Mães lutam contra cardiopatia congênita de seus filhos

Cerca de 28 mil crianças nascem com má formação cardíaca todos os anos no Brasil. Muitas delas vão do parto direto para a UTI. O diagnóstico precoce é fundamental, como explicou o cardiologista e consultor do Bem Estar Roberto Kalil no programa desta sexta-feira (12). Quando é grave? Quando passa? A pediatra e consultora Ana Escobar também participou e falou sobre zika e a luta das mães que tiveram bebês com microcefalia.

Não existe uma causa bem definida que possa explicar as cardiopatias congênitas. Na maioria dos casos, cerca de 80%, não há explicação. Quanto mais cedo os pais souberem, melhor. Por isso a importância do pré-natal. Quando bem feito é possível identificar o problema intraútero e se preparar para o tratamento assim que o bebê nascer.

Algumas cardiopatias são tratadas apenas com medicação para controle dos sintomas e acompanhamento. Há também tratamentos com uso de cateter e as indicações de cirurgia. Na maioria dos casos, em algum momento o paciente precisará de cirurgia.

Mães lutam contra cardiopatia congênita de seus filhos

Bem Estar faz um panorama da microcefalia em três estados

Bem Estar faz um panorama da microcefalia em três estados

window.rumTick&&rumTick(‘lb’);

 

Fonte: Diagnóstico precoce é fundamental para tratar cardiopatias congênitas | Bem Estar | G1

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s