Bem Estar – Adoção de dieta sem glúten por quem não tem doença cresce, diz estudo

 

Mais pessoas nos Estados Unidos estão adotando dietas sem glúten mesmo que a proporção de americanos com doença celíaca – caracterizada pela intolerância a glúten – tenha permanecido estável de 2009 a 2014, segundo um novo estudo publicado esta semana na revista “JAMA International Medicine”.

Apesar do fato de que dietas livres de glúten não têm nenhum benefício comprovado para a saúde da população geral, algumas pessoas acreditam que se beneficiam ao eliminar o glúten da alimentação, diz o principal autor do estudo, Hyunseok Kim, da Escola de Medicina da Universidade Rutgers, em Nova Jersey, nos Estados Unidos.

“As pessoas podem acreditar que uma dieta sem glúten é mais saudável, e essa dieta está na moda”, disse Kim.

Para checar se a prevalência da doença celíaca e o uso de dietas sem glúten aumentou nos últimos anos, Kim e sua equipe usaram informações coletadas entre 2009 e 2014 de 22.278 adultos e crianças dos Estados Unidos que tinham ao menos 6 anos quando foram testados para doença celíaca ou entrevistados sobre um diagnóstico anterior.

Cerca de 0,7% das pessoas foram diagnosticadas com a doença, e cerca de 1,08% estavam em uma dieta livre de glúten sem ter sido diagnosticados com a doença celíaca.

A proporção de pessoas nos Estados Unidos com doença celíaca permaneceu estável durante o estudo, segundo a pesquisa. A popularidade desse tipo de alimentação, no entanto, cresceu. Cerca de 0,5% das pessoas adotavam uma dieta sem glúten entre 2009 e 2010, e isso aumentou para 1,69% entre 2013 e 2014.

“Agora há sessões de alimentos sem glúten nos supermercados”, disse Kim. “Os preços também caíram nos últimos anos.”

O estudo, no entanto, tem algumas limitações. Algumas pessoas, por exemplo, podem ter reações ao consumo de glúten mesmo tendo resultados de testes negativos para a doença celíaca.

Em um comentário publicado com o estudo, a médica Daphne Miller, da Universidade da Califórnia em São Francisco, escreveu que uma razão pelas quais pessoas sem doença celíaca pensam que uma dieta sem glúten é benéfica é porque reduz a quantidade de alimentos processados consumidos.

 

Apesar do fato de que dietas livres de glúten não têm nenhum benefício comprovado para a saúde da população geral, algumas pessoas acreditam que se beneficiam ao eliminar o glúten da alimentação, diz o principal autor do estudo, Hyunseok Kim, da Escola de Medicina da Universidade Rutgers, em Nova Jersey, nos Estados Unidos.

“As pessoas podem acreditar que uma dieta sem glúten é mais saudável, e essa dieta está na moda”, disse Kim.

Para checar se a prevalência da doença celíaca e o uso de dietas sem glúten aumentou nos últimos anos, Kim e sua equipe usaram informações coletadas entre 2009 e 2014 de 22.278 adultos e crianças dos Estados Unidos que tinham ao menos 6 anos quando foram testados para doença celíaca ou entrevistados sobre um diagnóstico anterior.

Cerca de 0,7% das pessoas foram diagnosticadas com a doença, e cerca de 1,08% estavam em uma dieta livre de glúten sem ter sido diagnosticados com a doença celíaca.

A proporção de pessoas nos Estados Unidos com doença celíaca permaneceu estável durante o estudo, segundo a pesquisa. A popularidade desse tipo de alimentação, no entanto, cresceu. Cerca de 0,5% das pessoas adotavam uma dieta sem glúten entre 2009 e 2010, e isso aumentou para 1,69% entre 2013 e 2014.

“Agora há sessões de alimentos sem glúten nos supermercados”, disse Kim. “Os preços também caíram nos últimos anos.”

O estudo, no entanto, tem algumas limitações. Algumas pessoas, por exemplo, podem ter reações ao consumo de glúten mesmo tendo resultados de testes negativos para a doença celíaca.

Em um comentário publicado com o estudo, a médica Daphne Miller, da Universidade da Califórnia em São Francisco, escreveu que uma razão pelas quais pessoas sem doença celíaca pensam que uma dieta sem glúten é benéfica é porque reduz a quantidade de alimentos processados consumidos.

No vídeo, a nutricionista Fernanda Pisciolaro comenta sobre a moda das dietas sem glúten e sobre as consequências de adotá-la sem recomendação profissional:

 

 

 

 

Fonte: Bem Estar – Adoção de dieta sem glúten por quem não tem doença cresce, diz estudo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s