Todos nós já sentimos ansiedade alguma vez na nossa vida. É uma reação normal diante de certas circunstâncias que podem representar um perigo para nós e o nosso sistema de sobrevivência está tentando nos proteger.
El é muito útil se, por exemplo, caminhamos à noite em uma rua perigosa. A ansiedadeserve para nos deixar mais atentos, em estado de alerta. Outro exemplo é quando temos um exame importante, pois a ansiedade nos motiva a estudar melhor.
Existem muitos exemplos do nosso dia a dia nos quais a ansiedade é muito natural e inclusive útil. Mas também existem muitas ocasiões nas quais uma pessoa sente uma ansiedade muito intensa e, em lugar de ajuda-la a sobreviver, a está afetando e impedindo de funcionar na sua vida de forma positiva. É nesses casos que falamos dos transtornos de ansiedade e já é tempo de começar a aprender a eliminar essa ansiedade.
A principal característica de um transtorno de ansiedade é quando ela é causada por um medo irracional, ou seja, esse medo não tem sentido que esteja aí e está interferindo na vida normal da pessoa.
Los transtornos de ansiedade mais comuns são:
 
  •  Transtorno de Ansiedade Generalizada: caracteriza-se por uma ansiedade crônica, não muito intensa, mas que mantém a pessoa constantemente preocupada com assuntos de sua vida como financeiros, sua saúde, as relações pessoais e de trabalho. Estas preocupações são infundadas e, geralmente, levam-na a ficar irritadas, com tensão muscular, com dificuldade para dormir e dificuldade de concentração.
 
  •  Síndrome do Pânico: acontece em pessoas que apresentam episódios de pânico intenso, sem nenhuma razão aparente e em lugares ou situações totalmente inesperados. Esses episódios são conhecidos como ataque de pânico ou ataque de ansiedade. O sistema de alarme do organismo é ativado e a pessoa começa a sentir um medo intenso e uma sensação de que vai morrer, ao mesmo tempo em que tem reações físicas como taquicardia, dificuldade de respirar, náuseas, suor exagerado nas mãos e formigamento nos braços e pernas. A síndrome do pânico pode desencadear uma agora fobia, pois desenvolve o medo de sair de casa por imaginar que pode ter um ataque de pânico na rua e não ter quem a ajude.
 
  •  Agora fobia: é um medo de estar em lugares ou situações nas quais seria difícil escapar, ou onde a pessoa sente que ninguém a ajudaria se chega a ter um ataque de pânico. É bastante comum o medo de ir a shopping, supermercado, cinema, elevador, estradas, etc. O corre também o medo de ficar sozinho(a) em casa. Há momentos que a pessoa se sente mais tranquila se está acompanhada por alguém de sua confiança.
 



  • Fobia social: as pessoas com fobia social tem um medo intenso de estarem em situações sociais como festas, reuniões, cursos, etc. Qualquer situação onde a pessoa sinta que está exposta a críticas e a ser julgada pelos demais. Geralmente essas pessoas tendem a evitar qualquer tipo de interação social e acabam se isolando.



 

 

  •      Estresse pós-traumático: muitas pessoas que viveram experiências traumáticas como acidente, uma violação, um sequestro, uma guerra ou um terremoto, continuam sentindo o terror que sentiram no evento mesmo depois de muito tempo que tenham ocorrido. Elas têm pesadelos, lembranças repetitivas do evento, revivem a situação e o medo em sua mente como se estivesse ali novamente, medo que lhes aconteça algo de novo, perda do interesse nas atividades, falta de concentração e irritação.

 

  •  Transtorno obsessivo compulsivo: a obsessão refere-se a um pensamento repetitivo que não tem sentido, mas que continua aparecendo na mente da pessoa. A compulsão refere-se a uma conduta repetitiva que geralmente está alimentada pelo pensamento obsessivo. Esta conduta tem o objetivo de reduzir a ansiedade gerada pelo pensamento. Um exemplo comum é o de uma pessoa que tem que verificar várias vezes se fechou bem a porta antes de sair.
 




Todos nós apresentamos alguns comportamentos “estranhos” uma vez ou outra. Temos momentos emocionais variados, de transições e crises. Todos nós temos alguns medos ilógicos, algumas ideias intrusas em nossa consciência e estados de ansiedade mais intensos. Os sintomas são patológicos quando essas situações dominam a nossa vida mental, quando o sofrimento emocional passa a dominar nossa vida e nos impede de ter outras experiências, nos tirando a liberdade e nos deixando paralisados e sofrendo.
 
Reiki, o Aconselhamento Metafísico, a Radiestesia, a Cromoterapia, a Auriculoterapia, etc, podem ajudar e muito no tratamento desses transtornos. Venha falar comigo e saber como eu posso te ajudar.
Veja a agenda de eventos!

 

 

 

Ansiedade e seus Transtornos | Cristal Fanucci.

Anúncios