DO INFERNO DA CRACOLÂNDIA À DIFÍCIL RECUPERAÇÃO

Clínica Alamedas

DO INFERNO DA CRACOLÂNDIA À DIFÍCIL RECUPERAÇÃO
Izilda Alves, coordenadora de Jovem Pan Pela Vida, Contra as Drogas
 

Moça descreve na Campanha da Jovem Pan o inferno da cracolândia e a difícil luta pela recuperação. Uma história de drogas em São Paulo, que começou com o namorado oferecendo crack. Conheceu o rapaz num baile funk, aos 14 anos. Uma dependência de drogas que se prolongou por dez anos- dos 14 aos 24 anos. Uma dependência de drogas que tirou a adolescente da escola. Que afastou a adolescente de sua família. Que levou a adolescente para as ruas. Foram três internações por maconha, cocaína, bebida e crack. Três internações que custaram à família empréstimos, cortes nas despesas da casa, dívidas e sofrimento. A garota foi indicada à Campanha por Miguel Tortorelli, coordenador do AMOR EXIGENTE na Região Norte de São Paulo. A pedido da família, não podemos divulgar o nome da moça. Sua história é o retrato…

Ver o post original 750 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s