Novo estudo liga ocorrência de autismo a pesticidas agrícolas – Galileu | Pesquisa

  (Foto: wikimedia commons)

m estudo publicado essa semana pela Universidade da Califórnia mostra uma nova e preocupante relação entre poluentes ambientais e a incidência de autismo. De acordo com os pesquisadores, mulheres grávidas que vivam a até cerca de 1,5 quilômetros de fazendas ou plantações que usam pesticidas têm 60% mais chances de ter filhos autistas. O risco pode dobrar se a mulher for exposta aos poluentes no último trimestre da gravidez.

A ciência já investiga há algum tempo a relação entre substâncias tóxicas como mercúrio, diesel, pesticidas e outros subprodutos de produções industriais em massa e a alteração do desenvolvimento cerebral de fetos que sejam contaminados. Mas esse estudo é um dos que aponta mais claramente essa relação. “Pesticidas são a substância tóxica que parecem ter a maior associação com autismo”, afirmou ao site The Verge o especialista em autismo Dan Rossignol.

Nos EUA, 1 a cada 68 crianças tem algum tipo de autismo. Esse número chega a triplicar se as mães são expostas a contaminação por pesticidas durante a gravidez. De acordo com especialistas, o estudo é um pontapé inicial para que os estudos relacionando autismo e poluição ambiental sejam aprofundados. Richard Frye, pesquisador sobre autismo da Universidade de Arkansas, diz que é importantes que mulheres que planejem ter filhos ou que estejam grávidas evitem contato com pesticidas agrícolas.

 

Novo estudo liga ocorrência de autismo a pesticidas agrícolas – Galileu | Pesquisa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s