Um levantamento feito pelo Instituto do Câncer do Estado de São Paulo, no Brasil, descobriu que 83% dos homens com cancro da cabeça e pescoço são ou foram fumadores. Do total, 75% dos casos acometem homens, 60% de todas as vítimas sofrem de tumores na boca e 40% na laringe ou faringe, avança o portal Terra.

Além do tabagismo, o consumo excessivo de álcool também está associado ao desenvolvimento desse tipo de cancro, sendo que 60% dos pacientes enquadram-se no caso, de acordo com o médico Marco Aurélio Kulcsar, chefe da Clínica da Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Icesp.

Ainda segundo o especialista, o Instituto do Câncer realizou no ano de 2013 cerca de 3,5 mil consultas no sector. O número mostra que, embora os tumores sejam passíveis de detecção precoce, por estarem em regiões visíveis, muitas vezes os sintomas passam despercebidos.

Sintomas e prevenção

O cancro da cabeça e pescoço afecta áreas directamente envolvidas com as funções de fala, deglutição, respiração, paladar, olfacto e outros. Entre os sintomas estão manchas brancas na boca, dor, lesão ulcerada, nódulos no pescoço presentes durante mais de duas semanas, mudanças na voz ou rouquidão persistente e dificuldade para engolir.

O potencial de prevenção é alto, devido à relação com o tabagismo e etilismo. Medidas simples como não fumar e nem consumir bebidas alcoólicas em excesso, além de dar preferência a alimentos pobres em gordura e ricos em fibras, ajudam a evitar o desenvolvimento dos tumores.

Especialistas orientaram também exames regulares na boca, já que o diagnóstico na fase inicial possibilita até 80% de hipóteses de cura.

 

Fonte: Terra

http://saude.terra.com.br/doencas-e-tratamentos/estudo-83-dos-homens-com-cancer-na-cabeca-e-pescoco-fumam,e86ccac7311c4410VgnVCM10000098cceb0aRCRD.html

 

 

POP – portal de oncologia português – Noticias.

Anúncios