TulipaBaby Quarto de Bebê.

Falar sem parar na sala de aula, questionar todas as ordens dos pais, pintar e bordar não é doença! Entenda quando os pequenos apresentam, de fato, distúrbios comportamentais

menino-brincando-balanco-parque-54705

Agir de forma imatura e ingênua é criancice. Mas quando essa característica tipicamente infantil vem acompanhada de dificuldade de concentração e irritabilidade, aí sim é motivo de preocupação, pois pode sinalizar um transtorno de comportamento ou neurológico: déficit de atenção e hiperatividade (TDAH), ansiedade ou depressão, por exemplo. Como a linha entre uma coisa e outra é muito tênue, fica difícil diferenciar se o pequeno tem problema ou não. O diagnóstico se dá por meio de observação de atitudes, uma vez que não há um exame laboratorial que possa detectar os distúrbios. Depende muito do relato de pais e professores.

Percepção incerta

Com a imprecisão no diagnóstico, cada vez mais crianças e adolescentes estão sendo medicados para distúrbios comportamentais sem necessidade. Um levantamento realizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) mostra que as prescrições e vendas no Brasil do remédio à base demetilfenidato…

Ver o post original 731 mais palavras