Clínica Alamedas

Liberação valerá até a conclusão de um estudo feito por um grupo de especialistas para avaliar se os aditivos são de fato essenciais à produção do cigarro

Lígia Formenti, do  Estadão

GettyImages

Pessoa fumando na frente de aviso que proíbe cigarro

Pessoa fumando: lista da Anvisa não implica em autorização para a adição de sabor aos cigarros

Brasília – A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou nesta terça-feira, 27, a lista de 121 substâncias que poderão ser usadas como aditivos de cigarros, desde que não modifiquem o cheiro e o sabor do produto. A liberação valerá até a conclusão de um estudo feito por um grupo de especialistas para avaliar se os aditivos são de fato essenciais à produção do cigarro, como afirma a Associação Brasileira da Indústria do Fumo (Abifumo). O grupo terá 12 meses para fazer a análise.

A Anvisa argumenta que a lista de substâncias, publicada no Diário Oficial da União, não implica em…

Ver o post original 124 mais palavras