Especialista em dependência química é contrário à liberação da maconha

Clínica Alamedas

Diário Catarinense –  Diogo Vargas

Deputados uruguaios aprovam a legalização que irá para análise no Senado

marcoszaleski

Na quarta-feira, dia 31 de julho, a Câmara dos Deputados do Uruguai aprovou o projeto de lei que legaliza a produção e o consumo da maconha. Agora o projeto deve passar por análise pelo Senado, mas é esperado que seja aprovado com facilidade.

O Diário Catarinense entrevistou o psiquiatra Marcos Zaleski, 53 anos, referência em tratamento de dependência química e um ferrenho especialista contrário à liberação da maconha.

Diário Catarinense: A liberação acabaria com o tráfico de maconha?
Marcos Zaleski: Não. A liberação de forma alguma resolve o tráfico. Isso porque, por exemplo, há tráfico e contrabando de substâncias legalizadas como o cigarro.

DC: O senhor concorda com o argumento que diminuiria a violência?
Zaleski:
 Não. Porque vai continuar o tráfico de cocaína e também vai aumentar o consumo. A violência está ligada…

Ver o post original 168 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s