Emagrecer é Vitória: Hipoglicemia

ELA NÃO É UMA DOENÇA EM SI, MAS UMA ALTERAÇÃO DECORRENTES DE DIVERSAS ENFERMIDADES, DO USO DE REMÉDIOS OU ATÉ DESLEIXO COM O CORPO

 
Saiba como ela acontece e o que fazer para evitá-la.
 
A glicose é o principal combustível das células e os alimentos ingeridos no dia a dia são suas fontes. Após a digestão deles, o meio para que ela chegue ao corpo é o sangue. 
 
Qualquer pessoa pode apresentar hipoglicemia (nível de glicose abaixo do considerado normal), porém é mais frequentemente em diabéticos usuários de insulina ou medicamentos específicos e portadores de hipoglicemia reativa.
 
Este último tipo ocorre após as refeições (período chamado pós-prandial), e está relacionado a situações de esvaziamento rápido do estômago. Pode também ser desencadeada pela absorção acelerada de carboidratos.
 
O mesmo se dá com pacientes submetidos a cirurgias gástricas, ansiosos ou estressados.
 
 
A PRESENÇA DE DOIS OU MAIS SINTOMAS PEDE ATENÇÃO:
  • TREMOR
  • DOR DE CABEÇA
  • VISÃO TURVA
  • FADIGA
  • SUOR
  • TONTURA
  • ARRITMIA
  • IRRITAÇÃO
COMO SABER O QUE SE PASSA?
 
Inicialmente é necessário confirmar a subsistência do quadro hipoglicêmico, o que se dá por meio de um exame sanguíneo. A taxa de glicose no sangue (glicemia) considerada normal em jejum pode variar de 60 a 99 mg/dl, podendo apresentar valores um pouco abaixo desses, isto é, entre 50 e 60 mg/dl, que são considerados pelos especialistas como aceitáveis a depender da pessoa.
 
 
VEJA COMO GERENCIAR O PROBLEMA
  • Evite períodos prolongados em jejum. Faça intervalos regulares entre as refeições (3 horas), e 5 a 6 refeições ao dia.
  • Não abuse da ingestão de bebidas alcoólicas.
  • Alimente-se sempre antes de atividades físicas, mas sem exageros. Evite práticas extenuantes, após os exercícios, reponha as perdas. Frutas são boas opções.
  • Se você tem hipoglicemia reativa, evite açúcar branco, farinha branca e doces. Prefira arroz e farinha integrais ou associe carboidratos com gorduras ou proteínas (pão com manteiga).
  • Os diabéticos, além de seguirem as indicações acima, devem estar sempre em contato com seu médico e seu nutricionista, principalmente aqueles que realizam atividades físicas regulares, uma vez que a dose dos medicamentos de uso de diário podem necessitar de ajustes na medida em que se evolui no programa de treinamentos.
 
EM CASOS DE EMERGÊNCIAS
 
Frente aos sintomas de hipoglicemia, com a pessoa ainda consciente, faça-a ingerir um corpo de alguma bebida que contenha carboidratos (suco de laranja ou leite), ou 
açúcar pela boca (dois ou três sachês ou torrões).
 
Aos diabéticos, ofereça a bebida primeiro; caso não dê certo, recorra ao açúcar. Os sintomas devem desaparecer entre 5 e 10 minutos. Em situações de perda de consciência, não se deve dar açúcar ou outros alimentos pela boca, sendo necessário injeção de glucagon, que é feita por uma equipe médica.
 
O hormônio fará com que sejam lançadas no sangue as reservas de glicose do organismo em poucos minutos. Em todo caso, peça auxílio ao serviço de saúde de emergência de sua cidade.
 
 
Às vezes o problema é orgânico e decorre de algo mais grave, como disfunções nas glândulas hipófise, tireoide ou mesmo nas suprarrenais.

Emagrecer é Vitória: Hipoglicemia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s